Mineiros não dizem "Eu te amo!"






Mineiros não dizem "Eu te amo", fazem café fresquinho e assam pão de queijo! Para os nascidos nas 'Terras Gerais', palavras nem sempre expressam a verdade de um coração, mas quitanda e prosa boa são declarações de afeto genuíno.



E enquanto a chuva cai sobre o mundo lá fora e as dores apertam o peito aqui dentro, na casa do mineiro a fumaça do bule baila feito criança no teto da cozinha. No forno, os pãezinhos assam, dourando sem pressa a casquinha que ficará crocante. 


A avó busca o forro bordado à mão, guardado na velha caixa de madeira, e o coloca sobre a mesa. De repente, a xícara cor de âmbar é recheada até a beirada com o líquido preto. Café bom é escuro e adoçado com disciplina! Os pãezinhos de queijo, ainda quentes, são servidos no prato de ágata, ao lado do bolo de fubá, feito com generosidade. 

O barro lá fora não incomoda, os pardais encharcados também não! Na cozinha, entre cafés e quitandas, esticam-se as palavras no ritmo de um novelo de algodão na velha máquina de fiar. Enquanto isso, as mãos enrugadas passam e repassam os dedos sobre o forro, sentindo assim, as nervuras das linhas vermelhas dos bordados. 

Chama-se a Deus para os males que parecem não ter remédio, faz cara de espanto para as modernidades, reclama-se dos mandruvás que comeram as folhas das hortas. Rememora-se os mortos com uma pontinha de tristeza e muita saudade! 


Permanecem assim, dizendo eu te amo, silenciosamente. Eu te amo no bolo feito com capricho, no queijo guardado para fazer o seu pão, no forro da mesa guardado para horas especiais e no café coado na hora para encher a casa com o perfume da gratidão



Eu te amo no chá para gripe com folha de canela e açúcar, no uai dito para perguntas e respostas, no trem a que tudo se define... Nas palavras comidas pelas beiradas, mas sustentadas pelo olhar.


Mineiros não dizem "Eu te amo", porque amar é verbo de se benzer!



LEIA TAMBÉM:Cem anos de memória



Imagem: Pixabay


8 Comentários
avatar

Parabéns! Adorei seu texto. Sou gaúcho e vim com minha esposa paulista passar o fim de semana em São Tomé das letras. Terra linda e povo encantador. Tuas palavras sintetizaram meu apreço a todos os mineiros.

Balas
avatar

Ameiiiiiique delícia!! Me deu vontade de se ser mineira!!!!!!

Balas
avatar

Bem verdade, amo ser mineira, povo acolhedor, simples de bom coração.

Balas

Gostou do texto? Deixe sua opinião: