Vinte trechos de músicas do Skank



trechos de músicas do Skank

Quem nunca cantou, um trecho que seja, de uma música do Skank? A banda mineira, nascida em Belo Horizonte no ano de 1991, que emplacou – e ainda emplaca - sucessos tocados em várias rádios do País. Entre eles, Garota Nacional, com o famoso “vestidinho preto indefectível”, “bola na trave não altera o placar” de É uma partida de futebol, e o mais recente sucesso com a música Algo parecido, uma gostosa balada romântica lançada em 2018. Ano em que o Skank também lançou o EP "Skank, Os Três Primeiros” que revisita os sucessos dos primeiros CDs e teve o seu DVD gravado durante show realizado no Circo Voador no Rio de Janeiro.

Formada pelos músicos Samuel Rosa (voz e guitarra), Haroldo Ferretti (bateria), Henrique Portugal (teclados) e Lelo Zaneti (baixo), a banda já vendeu, ao longo da sua carreira, mais de 5,5 milhões de discos. Número bem sucedido graças ao talento dos integrantes, mas também das parcerias bem sucedidas em composições feitas por Rosa com Nando Reis e Chico Amaral, por exemplo. Vale também citar que o Skank também é mestre em fazer regravações de sucessos com novas pegadas. Porém, mais do que os sucessos antigos, o conjunto também tem conseguido se reinventar e provou que consegue acompanhar com sabedoria a presença na web, via redes sociais, plataformas de vídeos e em aplicativos de música como Spotify e Deezer.

Eu sou fã da banda desde a adolescência e fui o tipo de garota que guardava os recortes das reportagens em uma pasta de plástico com capa preta e escrevia as letras das canções na última folha do caderno de escola. Afinal, atire a primeira pedra quem não tem a sua banda preferida? Por isso, separei aqui vinte trechos de músicas do Skank para você curtir, refletir e – quem sabe? - se apaixonar! 

Confira:

trechos de músicas do Skank


1. Gentil Loucura
Deixe que eu respire o ar livre da rua
Sem parar pra discutir
Deixe que eu passeie minha loucura
Gentilmente por aí

2. In(Dig)Nação
A nossa indignação
É uma mosca sem asas
Não ultrapassa as janelas
De nossas casas

3. O beijo e a reza
Me dá um beijo, que o beijo é uma reza pro marujo que se preza

4. Pacato Cidadão
Pra que tanta TV
Tanto tempo pra perder
Qualquer coisa que se queira
Saber querer

5. Te Ver
Te ver e não te querer
É improvável, é impossível
Te ter e ter que esquecer
É insuportável, é dor incrível

6. Eu disse a ela
Eu disse a ela
Que o amor morreu
A cidade sutilmente
Estremeceu

7.Tão seu
Que culpa a gente tem de ser feliz?
Que culpa a gente tem, meu bem?
O mundo bem diante do nariz
Feliz agora e não além

8. Resposta
Em paz eu digo que eu sou
O antigo do que vai adiante
Sem mais eu fico onde estou
Prefiro continuar distante

9. Romance Noir
Como também não vou pensar
Que o amor tem seus próprios fios
A chuva desce com trovões
E da janela observo a fiação

10. Formato Mínimo
Começou de súbito
A festa estava mesmo ótima
Ela procurava um príncipe
Ele procurava a próxima

11. Sutilmente
E quando eu estiver triste
Simplesmente me abrace
E quando eu estiver louco
Subitamente se afaste

12. Ainda gosto dela
E eu ainda penso nela
Mas ela já não pensa mais em mim
Eu vou deixar a porta aberta
Pra que ela entre e traga a sua luz

13. Esquecimento
Não sei porque você
Insiste em demorar
Eu quero que você
Diga já

14. Alexia
Chove chuva, molha o chão
Nuvem, samba do avião
Ela vai jogar

15. De repente
Olhei
Não vi ela há muito tempo, há quanto tempo faz
Nem me lembro mais, então
Porque,
Ainda aquele tempo dentro entra e sai,
Volta vem e vai
Sem acabar

16. Balada do amor inabalável
É força antiga do espírito
Virando convivência
De amizade apaixonada
Sonho, sexo, paixão
Vontade gêmea de ficar
E não pensar em nada

17. Mil acasos
Quem sabe, então, por um acaso
Perdido no tempo ou no espaço
Seus passos queiram se juntar aos meus
Seus braços queiram se juntar aos meus

18. Amores imperfeitos
Mentira se eu disser
Que não penso mais em você
E quantas páginas o amor já mereceu
Os filósofos não dizem nada
Que eu não possa dizer

19. Dois rios
Que os braços sentem
E os olhos veem
E os lábios sejam
Dois rios inteiros
Sem direção

20. Jackie Tequila
E se não for, já foi
O bonde do desejo segue rumo
Caixa, bumbo e sexo
Saudade na rampa do mundo


Imagens: Divulgação/Canais oficiais

mailto:cristiane@cronicasironicas.com.br

0 Comentários

Gostou do texto? Deixe sua opinião: