Pedro e Ana

Pedro amava Ana tal como um equilibrista de circo que anda na corda bamba. Era um amor que fazia o corpo tremer, que dava medo e emoção. Era um amor de desafio. Era o amor do meio do caminho. Naquela linha solta no espaço, amarrada somente no início e no final. Todo o meio era bambo, instável e emocional. Era um amor que não podia simplesmente saltar e cair na rede frouxa, metros abaixo, pois não havia rede. Ele a queria como tudo ou nada. Como a alegria da chegada ou o desespero da desistência. A vontade de ficar para sempre ou a guerra do eterno fugir.
Mas, Pedro não amou Ana à primeira vista, porque eles se viram desde sempre. Desde crianças. Foi um amor que cresceu, ganhou curvas e desejos. Ela o beijava no rosto com provocação e ele recebia os beijos como redenção.
Nas tardes dos tempos de colégio, enquanto Ana aprendia Matemática, Pedro desaprendia. Os números, racionais demais, não combinavam com a poesia da voz delicada, do cabelo castanho longo e sempre solto, da pequena pinta que ficava logo abaixo da sobrancelha esquerda dela. Cada traço, tão poeticamente ilustrado, não entrava na casa dos logaritmos. Só cabiam nas caixas da memória, que ele reescreveria minuciosamente cinquenta anos depois.
Todos os dias eram uma voz que não saía, uma declaração que não era feita, olhares furtivos...
Mas, um dia foi um beijo roubado! Maquinalmente pensado. Estruturado por longos anos de espera.
_O que você fez?_ perguntou Ana confusa
_Não gostou?_ ele questionou inocente.
Silêncio.
Outro beijo.
Mais beijos.
Uma cama.
Uma cena daquelas que ficam para sempre. Aquele amor adolescente nunca mais encontrado. Um eterno des(equilibrista) na corda bamba, atônito e desencontrado. Pedro que, ainda e sempre, ama Ana. Ana que não amou Pedro. Pedro que não quis se atirar da corda. Ana que nunca foi ao circo.  
2 Comentários
avatar

Os eternos amores não correspondidos! Os de infância e adolescência são os + marcantes!

Balas
avatar

Bacana! Gostei do desfecho!

Balas

Deixe seu comentário aqui:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...