E por falar em velórios

Certa vez li que uma psicóloga americana estudou, em diferentes países, como era o comportamento das pessoas em velórios. Exatamente isso: velórios! Lembro-me que ela dizia que os latinos, normalmente, são arrebatados e nos velórios choram, gritam e demonstram mais o sofrimento diante da perda. Já os povos do hemisfério norte eram, em boa parte, mais contidos e silenciosos durante os rituais fúnebres. Então, lembrei que Michael Jackson foi enterrado alguns bons dias depois e recordei também dos velórios que assisti em filmes americanos onde todos estão de preto, sentados numa igreja: frios e estáticos. 
Eu, como boa latina, não gosto dessas discrições! Prefiro os velórios teatrais, intensos e melodramáticos! Como a Dona Maria, de uma cidadezinha chamada Bambuí, em Minas, que ao perder o marido passou todo o velório chorando, e não satisfeita, no momento do enterro gritava para todos os presentes:
_ Eu quero ir com o Zé!!! Eu quero ir com o Zé!!!! Ai Zé !!!

Como uma viúva que se preza, deixou as lágrimas correrem copiosamente misturadas aos gritos de que queria ir com o Zé. De tão emocionada, a pobre se aproximava cada vez mais da beirada da cova. Todos, à distância, respeitavam a dor da viúva.

_Zéeeeeee!!! Eu quero ir com o Zé, gente!!!
Eis que puff!! A viúva despenca para dentro da cova onde o caixão já estava. Imediatamente, mudando de opinião, a viúva grita para os vivos lá de fora:
_Gennnte, pelo amor de Deus, me tira daqui!!! Me tira daquiiiiiiiiii!!!

Seja sincero: em qual velório anglo saxão você veria tal cena?
0 Comentários

Deixe seu comentário aqui:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...