Salve a América Latina!

Nada melhor que um barzinho para curtir um domingo.
Em Belo Horizonte, principalmente, uma concentração deles misturados entre outras opções, com cheiros e gentes de todas as formas. Falo do Mercado Central, retrato da gente mineira, espaço para todos os tipos. Tantos tipos que ouso dizer que lá não só Minas está, mas outros estados, outros países...
Chegando ali num bar, encontro um pessoal de Itapecerica, cidade do Centro-Oeste. Não os conheço, mas temos amigos em comum. Passo para o lado de lá da corrente, onde o Mercado divide os turistas compradores dos botequeiros boêmios.
Sorrio e paro quando ouço um sotaque espanhol, que suponha eu, era argentino.
Logo descubro, que além do pessoal do centro oeste mineiro, ali do meu lado, eu tinha um peruano e uma colombiana. E como gosto desses sotaques latinos!
Logo fizemos amizade, e demonstraram muito humor e domínio da língua portuguesa. Para ser mais sincera, não da língua culta, mas das gírias e termos que um bom amigo brasileiro fez questão de lhes ensinar.
Divertido, o peruano nos disse em um português claro:
_Quando cheguei em Brasil, não sabia que Peru significava outra coisa... E querendo ser simpático, falava para as moças: Querem conhecer meu Peru?
Caímos na risada e rimos muitas outras vezes das intempéries que um peruano jovem e bem humorado passava com as brasileñas.
_Em Peru, não existe micareta. Aqui Cláudia Leite canta beijar na boca e todo mundo beija, no? Em Peru, primeiro chamamos as moças para bailar, e depois, em outros encontros beijamos e namoramos. Em Peru não se fica, como dizem aqui!
Do lado de lá a colombiana afirmava o mesmo:
_Não tem ficar em Colômbia!
E passamos o resto do domingo, mesmo com o Mercado de portas fechadas e nós em outros cantos da cidade, a ouvir os casos latinos.
De repente, ele me pergunta:
_Qual sua cidade?
_Arcos.
_Conheço Arcos, fui numa festa. Conheci duas chicas: Flávia Morais e prima loira de olhos claros dela, Analice.
Ri adorando este mundo pequeno de meu Deus. E arremetei:
_São vizinhas de minha mãe lá!
Nada mais faltava, para entender que a América Latina es buena e amistosa.
2 Comentários
Este comentário foi removido pelo autor. - Hapus

Deixe seu comentário aqui:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...